quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Tenho pena....

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

É bom...

video

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

2012

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

video

Contacte para qualquer questão
Santa Maria 916 467 707 (Serviços de Ambiente)
São Miguel 912 177 542 (Serviços de Ambiente)961 196 098 (SEPNA)
Terceira 912 177 524 (Serviços de Ambiente)
Graciosa 913 398 553 - 916 056 431 - 295 403 870 (Serviços de Ambiente)
São Jorge 913 398 567 - 295 403 860 (Serviços de Ambiente)
Pico 918 532 645 e 292 207 360 (Serviços de Ambiente)292 642 389 (GNR)292 622 860 (PSP Madalena)292 642 730 (PSP S. Roque)292 672 410 (PSP Lajes)
Faial 918 625 891 (Serviços de Ambiente)
Flores 912 177 117 (Serviços de Ambiente)
Corvo 969 634 710 (colaborador)

http://www.azores.gov.pt/Portal/pt/entidades/sram/livres/SOS+Cagarro

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Fantastico...

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Avô Ermelindo


Palavras para que...ele mais do que ninguém as sabe escrever...

http://domeuretiro.blogspot.com/

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

A última Foto (mas é apenas uma foto)

Tirada na engrade em Agosto de 2009

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

VAMOS CONSEGUIR!

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

VOTO ANTECIPADO PARA ESTUDANTES DESLOCADOS


Se és da Povoação e estás a estudar no continente, não deves deixar de votar clica aqui ou na imagem

quinta-feira, 16 de julho de 2009

quarta-feira, 24 de junho de 2009

sábado, 13 de junho de 2009

Links para o Futuro




Caro Amigo e Presidente do Congresso Francisco César
Caro Amigo Presidente da JS- Açores Berto Messias
Caras e Caros Camaradas,

14 Anos passaram, na minha vida, 14 anos de aprendizagem constante, de muitas amizades, de vitórias e derrotas, mas 14 anos de amadurecimento.
Hoje termina um ciclo para mim, estou convencido que a idade real não deveria sobrepor a idade aparente pois tenho a consciência plena que todos os dias aprendemos e damos a aprender coisas novas.
A JS Açores durante os meus 14 anos de militância passou por momentos muito bons, bons mas também menos bons, mas com todos eles aprendemos, tendo em conta sempre e acima de tudo os valores da liberdade, igualdade e solidariedade.
Somos herdeiros de um socialismo democrático, evolutivo, que assenta essencialmente no bem-estar de todos.
Não sou do tempo da ditadura que estudamos nos livros, mas sou do tempo de uns pequenos ditadores que governavam os açores, como alguns bem se lembram, Mota Amaral, Natalino Viveiros mas também Berta Cabral.
Estes Senhores e Senhoras preferiam manter a juventude daquele tempo na ignorância, mater tudo debaixo do seu poder, mas a JS estava cá fez o seu percurso ajudou o PS e em 1996 mudamos os Açores para sempre, nada ficara igual depois do PS e de Carlos César, principalmente para os jovens.
A JS cresceu, formou quadros que hoje são pessoas reconhecidas, ganhamos o estatuto de maior e melhor organização política de juventude que os açores alguma vez conheceram.
Caro Camarada Presidente do Congresso
Caro Camarada Berto Messias
Faz agora 2 anos que estivemos em disputa, nós os dois tínhamos uma visão muito próxima do que deveria ser a JS, por isso não tive qualquer problema em apoiar e dar o meu contributo neste ultimo mandato, estou tranquilo quanto ao futuro da JS vejo aqui nesta sala caras novas e se pensam que fico triste, não ate fico muito feliz porque é sinal de futuro, é sinal de vivacidade e de ideias novas.
Li atentamente a moção que apresentas a este congresso, reparo que novas lutas e propostas vem a caminho, poderás contar com o meu apoio para as colocares em prática, ultrapassei a idade de JS mas mantenho o meu espírito jovem.
Caros Camaradas,
Deixo aqui um apelo, nenhum concelho ou região será desenvolvida se as suas freguesias ou ilhas não o forem.
Antes de sermos de um concelho, somos uma freguesia, antes de sermos região somos uma ilha.
Pois e esse conjunto de desenvolvimento que nos faz poder dizer alto e em bom som “Nós Somos Açores”.
Temos Eleições autárquicas a porta, em nenhum concelho se ganha sem ganhar freguesias.
Aqui apelo aos núcleos, lutem pelo melhor das vossas freguesias, em conjunto lutem pelo vosso concelho, porque desta forma o conjunto dos concelhos irão retirar do panorama regional o fantasma de um passado muito triste.
Caro Presidente do Congresso
Caro Presidente da JS Açores
Caras e Caros Camaradas
Termino este ciclo na minha vida como comecei, com poucas palavras, mas com grandes aprendizagens continuo a afirmar que a JS é uma escola de cidadania, uma escola para a vida.
Aproveitem o mais que puderem.
VIVA os AÇORES
VIVA A JS
Angra, 13 Junho de 2009

sexta-feira, 5 de junho de 2009

quinta-feira, 21 de maio de 2009

"Viking"

Por AtlânticoLine
20/05/2009
No seguimento dos contactos que tem vindo a estabelecer nas últimas semanas e das várias opções que se colocavam, a Atlânticoline S.A. informa que contratualizou com a "Isle of Man Steam Packet Company" o fretamento do navio "Viking", que irá operar nos Açores durante os meses de Junho, Julho, Agosto e Setembro. O navio, com bandeira inglesa, foi construído em 1997, em Itália, e encontrava-se actualmente sedeado em Liverpool. Tem cerca de 100 metros de comprimento e atinge uma velocidade de serviço de 35 nós.O navio contratado encontra-se já nos estaleiros de Dover, em Inglaterra, para a sua adaptação à operação nos portos da Região.
Tendo em conta a natureza desta intervenção, bem como o tempo necessário para as necessárias inspecções, a realizar pelo Instituto Portuário e dos Transportes Marítimo, a Atlânticoline S.A. prevê que a entrada ao serviço desse navio ocorra em 22 de Junho, ao invés do dia 15 inicialmente previsto.
A Atlânticoline S.A. encontra-se já a trabalhar no sentido de minimizar os eventuais incómodos que esta situação possa provocar junto de quem utiliza o serviço público de transporte marítimo inter-ilhas de passageiros.


quarta-feira, 20 de maio de 2009

Depois da Denuncia...


Afinal há quem venha ler este blog, e fico contente, serviu para alertar os mais distraídos... agora vamos ver se realmente é operacional ou se só tem o nome.
Já agora para os responsáveis existem muitas outras coisas que se podem fazer no âmbito da Protecção Civil, tipo exercicios, testes, divulgações, consciencializações, tantas coisas...gripes suinas...contaminações...

publicação a 27 de Março deste ano http://andreavila.blogspot.com/2009_03_27_archive.html

quarta-feira, 15 de abril de 2009

terça-feira, 14 de abril de 2009

Nem sempre o que é novo é bom...

Vejam as alterações de imagem que a Sata ja teve , para mim as últimas duas não deveriam ter existido, se tivessemos ficado pelo Fly Azores, com o sol e as ondas, seria muito melhor...



Esta última descobri no site http://www.jetphotos.net/

segunda-feira, 30 de março de 2009

Não Faltes.

sexta-feira, 27 de março de 2009

Horário de Serviço Público - SMPC-Povoação

Não é a primeira vez que venho denunciar, a inércia da Câmara Municipal da Povoação em matéria de Protecção Civil, mas enquanto cidadão tenho o dever e obrigação de mostrar a todos as faltas de verdade.

Na Agenda Cultural, que devia ser acima de tudo verdadeira, constam números de Entidades, Instituições, Serviços, e um deles é o número de telefone do Serviço Municipal de Protecção Civil que, além de tudo e atendendo a especificidade da sua natureza deveria estar contactavél 24 horas.

Qual não é o meu espanto, que tento ligar para este némero que vem na Agenda, depois das 17:30 ninguém atende.

Pois não é de espantar que sendo um número geral da Câmara Municipal e como não tem ninguem depois dessa hora de serviço, não vale a pena estar aflito pk ninguem vai atender.

Ao menos e com tantos Telemóveis de Serviço disponibilizados por esta edilidade deveriam os ainda responsáveis deste municipio disponibilizar um NÚMERO DE TELEMÓVEL para estar contactavel 24 horas, pois nunca se sabe quando alguém vai precisar dos serviços do SMPC-Povoação.

Para não dizerem que estou a inventar cliquem aqui para confirmar e vejam a página 31.

www.cm-povoacao.pt/FileControl/AgendaCultural/Agenda_23.pdf

segunda-feira, 23 de março de 2009

sexta-feira, 13 de março de 2009

"Europeias 2009"

O Subsecretário dos Assuntos Europeus e Cooperação Externa e o Secretário Regional da Presidência, através da Direcção Regional da Juventude, em parceria com o Centro de Informação Europeia Jacques Delors, promovem de 12 a 28 de Março, nas 9 ilhas dos Açores, sessões de esclarecimento sobre as Eleições Europeias 2009.
De acordo com um inquérito Eurobarómetro realizado em 2007, apenas 31% dos inquiridos afirmaram conhecer os seus direitos enquanto cidadãos da União Europeia.
A cidadania europeia, introduzida em 1993, permite votar e ser eleito nas eleições locais e europeias, circular, residir e procurar trabalho na UE, receber protecção consular e diplomática de outro Estado-Membro se no país em questão o Estado de origem não tiver representação, dirigir petições ao PE e apresentar queixas ao Provedor de Justiça Europeu.
Neste sentido, a eurodeputada polaca Urszula Gacek relembrou que a cidadania europeia "é um acréscimo e não uma alternativa à cidadania nacional".
Nas eleições europeias de 2004, apenas 12% dos europeus utilizaram o seu direito de votar fora do país de residência. Gacek apela a mais e melhor comunicação com o cidadão médio comunitário, designadamente no que se refere à realização de campanhas de informação.
"O alargamento da União Europeia resultou num aumento considerável do número de cidadãos comunitários que residem fora do seu Estado-Membro de origem", refere o relatório do Eurobarómetro, sublinhando que "a cidadania da União também implica deveres e não apenas direitos, nomeadamente o dever de cumprir a legislação do Estado em que reside e respeitar as culturas dos demais cidadãos".Assim, o Subsecretário dos Assuntos Europeus e Cooperação Externa e o Secretário Regional da Presidência vêm convidar V. Exa. para a sessão “Europeias 2009”, Que se realiza no Concelho da Povoação em parceria com a Associação de Juventude do Concelho da Povoação no dia 14 de Março (Sábado) no Auditório Municipal da Povoação pelas 20:30h.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Seara Verde 21/02/2009

A PALAVRA…
Hoje em dia, é comum ouvir-se que a palavra já não é o que era. E talvez por isso, cada vez mais preferimos o escrito preto no branco, desacreditando a honradez da palavra.
E, mesmo assim, mesmo quando as coisas estão escritas, preto no branco, nem sempre se pode já confiar.
Vem isto a propósito das instituições do nosso Concelho que só podem sobreviver com apoios públicos e com o voluntarismo dos seus participantes e dirigentes que não auferem qualquer remuneração pelo exercício da sua actividade. E, quando esses apoios públicos não surgem, apesar de escritos, ou protocolados, seria bom que houvesse a consciência que se está a colocar em dificuldade o normal funcionamento destas mesmas instituições.
Devia fazer pensar que num Concelho como o nosso, onde existiram, entre outras, 5 Filarmónicas, 5 Grupos Folclóricos, Grupos de Violas e Tuna de Bandolins, 2 Clubes de Futebol, restem hoje bem poucas dessas instituições.
E mesmo as que se mantêm, vivem com muitas dificuldades, devido à falta dos tais apoios públicos adequados à evolução dos tempos, definida sobretudo pelo grau de motivação para a participação dos jovens que garantem o futuro destas mesmas instituições.
No caso das Instituições como as Filarmónicas, os Grupos Folclóricos, ou os Grupos de Teatro, os investimentos de maior vulto fazem-se durante o inverno, em época de defeso de receitas e de preparação para a execução das suas representações. Ora, se durante este período de investimento na preparação que é simultaneamente a época de menor arrecadação de receitas próprias, as entidades públicas não cumprirem com o protocolado, dificilmente estas instituições poderão evoluir, ou, ao menos, garantir as portas abertas.
Muitos poderão pensar que estes apoios serão um custo exorbitante, ou uma despesa desnecessária. Ao contrário desses que julgo serem poucos, sou de opinião que estes apoios devem ser considerados um investimento importante. Apoiar estas instituições, é investir no futuro dos nossos jovens, é contribuir para modos de vida saudáveis, é prepará-los para a cidadania activa.
Acredito que se tivermos esta mentalidade, estaremos a construir uma melhor sociedade e daqui a algum tempo estaremos a usufruir dos benefícios que advirão para todos.
Quando ouço pais queixarem-se que os seus filhos passam muito tempo no computador, ou a ver Televisão, fico preocupado. E nestas situações, mais lembra a ocupação dos tempos livres, através da prática desportiva ou da educação musical. Investir em saudáveis ocupações dos tempos livres dos jovens nas Filarmónicas, na Academia de Música, nos Grupos Folclóricos, nos Grupos de Futebol, nos Bombeiros e em tantas outras actividades é um investimento lucrativo para todas as Freguesias do nosso Concelho.
Qualquer responsável político do nosso Concelho tem a obrigação de estar preocupado diariamente na preservação destas instituições que durante anos, algumas até centenárias, tem dado o seu contributo para proporcionar melhor desenvolvimento às populações do Concelho e das suas Freguesias.
Devem também os responsáveis políticos do Concelho da Povoação tratar de forma equitativa estas instituições e obrigatoriamente regulamentar e fazer cumprir os apoios concedidos às instituições.
Mas, acima de tudo, requer-se a honradez da palavra, permitindo-se que o futuro seja salvaguardado e que as instituições do Concelho da Povoação tenham a dignidade e o respeito pelo trabalho que durante todos estes anos tem vindo a desenvolver.
André Ávila

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Vejam bem...

O presidente do Governo dos Açores disse que “as nossas Santas Casas, as nossas IPSS (Instituições Particulares de Solidariedade Social) e os nossos centros paroquiais devem lembrar-se todos os dias de que o seu património não são os seus terrenos, as suas casas, os seus equipamentos ou o seu dinheiro”.

Carlos César – que falava no decorrer da cerimónia, a que presidiu, do lançamento da primeira pedra do Centro de Actividades Ocupacionais da Santa Casa da Misericórdia de Vila Franca do Campo – acrescentou que o património das instituições a que aludiu “é o património imaterial, que corresponde ao valor da dádiva que fazem, em termos de promoção da dignidade humana e de inclusão social”.

Sublinhando ser esse o verdadeiro património das Santas Casas da Misericórdia, afirmou não ficar satisfeito quando vê algumas dessas instituições, bem como IPSS e outras organizações, “disputarem com o Governo, como se fossem uma empresa, como se estivessem mais preocupadas em saber quantos terrenos têm, quantas casas os utentes lhes deixam, quanto dinheiro têm no cofre”.

Para o presidente do Governo, o importante deve ser o trabalho de todos quantos pertencem a essas instituições em favor, como disse, da dignidade humana e da inclusão social, considerando que “se as Santas Casas ou as IPSS, quisessem fazer negócio ou tivessem essa função, nós não fazíamos protocolos nem contratos com elas”, pois “estamos a recorrer a movimentos, associações e organizações que congregam voluntariado, que congregam vontade de fazer e de praticar o bem público”.

O presidente do Governo, realçando esse contínuo empenhamento, realçou que “hoje não estamos a falar por falar. Hoje estamos mesmo a deitar mãos à obra, em benefício das famílias e dos Açores. Falar de obra não é muito simples. Realizá-la é algo mais complexo, que exige preparação, ponderação, tecnicidade, responsabilidade e noção dos meios.”

video

domingo, 18 de janeiro de 2009

...É bonito rever...20 anos depois (2)

video

Propriedade de Hugo Araujo

...É bonito rever...20 anos depois (1)

video

Propriedade de Hugo Araujo

Seara Verde 16/01/2009

Ano novo
Como dizem os nossos antigos, ANO NOVO VIDA NOVA, e não poderia ser mais verdadeiro. O ano de 2008 terminou com o anunciar dos profetas da desgraça que o ano de 2009 será cheio de coisas más, talvez por ser ano de eleições e convêm dizer que fariam melhor; outros aproveitaram para desculpar a sua incapacidade de inovar e a falta de obra com as dificuldades financeiras que o país atravessa.
O ano de 2008 foi um ano rico em acontecimentos, eleições regionais, vitória do PS, derrota dos autarcas do PSD, nova mudança na Liderança no maior Partido da oposição, aumento do número de partidos na Assembleia Regional, inaugurações previstas pela Edilidade da Povoação que não se realizaram, obras da Edilidade da Povoação anunciadas que nunca se iniciaram.
Mas o presente ano será ainda melhor, três eleições à porta, Europeias, Legislativas e Autárquicas. Na Europa, embora lá distante, teremos um debate sobre o futuro da mesma, deverá ser mais social, mais económica, mais perto das pessoas ou mais perto dos detentores do capital?
Nas Legislativas, estaremos a decidir se queremos ter uma política económica de rigor pensada nas pessoas com o PS ou numa política dos capitalistas pensada para enriquecer cada vez mais os grandes senhores do País.
Nas Autárquicas, devemos estar preocupados se queremos evoluir e apanhar o comboio do desenvolvimento que se verifica em S.Miguel e proporcionar riqueza, mais emprego e melhores condições de vida dos Povoacenses ou continuar a ver esse mesmo desenvolvimento ficar a pouco mais de 20Km pelo sul ou a 20Km pelo norte como tem sido estes últimos 7 anos de governação do PSD na Câmara Municipal da Povoação.
Este é o ano de grandes decisões, ou continuamos neste marasmo ou experimentamos de novo, o desenvolvimento do Concelho da Povoação com o Partido Socialista. Devemos acautelar o futuro e deverá ser a juventude da povoação a principal interessada nesta mudança, pois aquilo que escolhermos hoje será o nosso amanhã.
Em primeiro lugar deveremos ter a preocupação de poder expressar a nossa vontade, votando e para isso temos de estar recenseados. Depois fazer ver ás pessoas responsáveis que é o nosso futuro que está em causa e como tal devemos ter uma palavra a dizer.
Devemos ser por isso cidadãos activos no futuro do Concelho da Povoação e tanto a nível autárquico, a nível das instituições e a nível da cidadania deste concelho. Somos Jovens mas temos uma palavra a dizer e mostrar que também temos ideias, mais irreverentes, mais audazes, mas também mais perto da realidade. Tornando-as, assim, mais actuais e mais capazes.
É importante não deixar morrer instituições que muito fizeram pelos jovens deste Concelho, a nível da Cultura, Desporto e da Música. Estas sim deveriam ser entendidas como “planos de prevenção” para não morrerem e continuarem a ocupar saudavelmente os jovens do nosso Concelho.
André Ávila

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Já nada me surpreende...

Ao ler as últimas declarações do ainda Presidente da Câmara Municipal da Povoação, pensava que seria dificil criar mais artefactos mas surge mais um.
Então o futuro para os jovens da Povoação e alistarem-se no exército? O
Sr. Presidente já limitou o Futuro dos Jovens apenas ao exército?
Será por isso, que abre concursos ao sábado e que por sorte só tem um concorrente que até....(e mais não digo), será porque já não vislumbra futuro para a Povoação.
Que estava a dar cabo do futuro da Povoação já todos sabem agora que estava já mesmo no final ai é novidade, mas ainda bem que admite.
Já agora alguns dos seus nomeados andam bem atentos a este blog. Já que lhes dá pouco para fazer, ao menos vão lendo e escrevendo alguma coisa não é?

sábado, 10 de janeiro de 2009

Concerto Ano Novo - Faial da Terra


Exmo. Senhor Assessor dos Assuntos Sociais do Presidente do Governo Regional
Em representação de Sua Excia. O Presidente do Governo Regional dos Açores
Exmo. Senhora Vereadora da Cultura, desporto e turismo
Exmo. Senhor Presidente da Junta de Freguesia do Faial da Terra
Exmo. Senhor Director Regional da Juventude
Exmos. Convidados
Familiares dos Músicos
Minhas Senhoras e meus Senhores,

Cumpre-me em nome da Direcção da Sociedade Musical Sagrado Coração de Jesus dirigir-vos umas palavras.
Em primeiro lugar de agradecimento pelo número dos presentes que nos faz sentir com orgulho e com ânimo para continuar este projecto que abraçamos.
Em segundo lugar para agradecer os diversos apoios que nos foram concedidos durante o ano de 2008, nomeadamente do Governo Regional, através da Direcção Regional da Cultura, da Direcção Regional da Juventude e da Secretaria Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos que reconheceu o mérito dos nossos projectos prestando-lhes apoio desde a primeira hora.
Em Nome da Direcção e de todos os Músicos desta Filarmónica quero aqui publicamente expressar o nosso agradecimento a Sua Excia. O Presidente do Governo Regional dos Açores.
Não poderia deixar também de agradecer a todas as outras instituições e empresas que nos apoiaram neste último ano: à Câmara Municipal, à Junta de Freguesia, à Casa do Povo, à Santa Casa da Misericórdia da Povoação, à Banda da Zona Militar dos Açores e às Empresas Casa Campos, Ourivesaria Esperança, Cantinho do Churrasco e Silmonde.
Do mesmo modo agradecemos às pessoas desta Freguesia que prestam enorme carinho à sua Banda e aos seus músicos e que acolheu com carinho e amizade todos aqueles que participaram nas nossas actividades durante o ano que findou.
Durante o Ano de 2008, tivemos o prazer de realizar o I Workshop de Filarmónicas de S.Miguel que contou com elementos de todas as filarmónicas activas do Concelho da Povoação e com representantes de filarmónicas de todos os restantes concelhos de S.Miguel. Foi uma aposta ganha.
No mês de Agosto efectuamos uma viagem a duas ilhas: Faial e Pico. Por onde passávamos, muitos ficaram espantados com o nosso rigor, apresentação, disciplina e execução musical.
Durante a nossa festa, recebemos uma filarmónica da Ilha Terceira que tem o mesmo nome que a nossa.
Em Dezembro esta filarmónica embarcou em mais um projecto que muitos pensaram que não seria possível: a gravação de um CD que se encontra neste momento a ser editado, para brevemente ser lançado em público.
Para este ano de 2009 esta Sociedade Musical continua a pensar na reedição de alguns projectos, mas tem novidades. Assim, iremos realizar o I Festival de Bandas do Grupo Oriental, a 2ª edição do Workshop de Filarmónicas, participaremos a convite dum concerto, em parceria com um grupo de vozes, iremos ainda tentar conhecer mais uma ilha, ao mesmo tempo que nos devemos preparar para receber os nossos amigos da banda da Praia do Almoxarife, da ilha do Faial que nos querem visitar este ano. Esta Filarmónica da Ilha do Faial é considerada uma das melhores Bandas dos Açores e assim esperamos que esta visita seja um orgulho para o Faial da Terra.
Todos estes projectos só poderão ser realizados com o apoio de todos sem excepção, tanto do Governo Regional como das Autarquias Locais e demais instituições e empresas do concelho.
Todas estas iniciativas vêm dignificar a Freguesia do Faial da Terra, o concelho da Povoação e a ilha de S.Miguel. Somos falados por estas ilhas, o que nos deixa orgulhosos.
Para terminar não poderia deixar de relevar que tudo aquilo que aqui apresentamos hoje só acontece, porque desde há 115 anos, um conjunto de pessoas activas teve a ousadia de criar e preservar uma Filarmónica nesta Freguesia. Homens e mulheres, como é exemplo o senhor Braga que aqui homenageamos hoje, com todo o respeito e admiração, deram o seu máximo para manter a funcionar esta Filarmónica.
É com o esforço de todos estes artistas da música, os músicos da Sociedade Filarmónica Sagrado Coração de Jesus do Faial da Terra que hoje podemos apresentar, em primeira audição, os SONS DO PRESÉPIO DA ILHA.
Muito Obrigado

Faial da Terra, 9 de Janeiro de 2009

André Ávila